As origens das festas de 15 anos



O baile de debutantes surgiu em reinos europeus, sobretudo nos locais que hoje conhecemos como FrançaInglaterraAlemanha e Áustria. As famílias nobres realizavam um grande baile para a sociedade da época, tendo como objetivo principal mostrar que sua filha estava se tornando uma mulher. A própria origem da palavra francesa début significa estréia, início. Na realidade, a função do baile também era atrair possíveis pretendentes para a moça. Desta forma, mostrar que ela já não era mais criança significava dizer aos homens que ela estava pronta para ser uma boa esposa e mãe. Para aquele estilo de sociedade, o importante não era o romantismo, e sim a aliança entre famílias nobres.

No Brasil, a festa se tornou extremamente popular na década de 50 do século XX. Para economizar, as famílias passaram a realizar festas em conjunto nos clubes. Num só dia, várias meninas eram apresentadas à sociedade, gerando até colunas sociais sobre quem era a mais bonita, a mais simpática etc. Na década de 80, as meninas passaram a preferir presentes ou viagens no lugar da festa.

Nos anos 90 e 2000, a comemoração voltou com força total e reavivaram tradições como a troca do vestido e as velas. Atualmente, o ritual se inicia com a troca de sapatos pelo pai, que possui dois significados: informar aos participantes que a moça já está pronta para dar seus próprios passos e representar a passagem para a vida adulta (salto alto). Continuando o evento, a debutante coloca um vestido de gala, simbolizando a passagem de menina para mulher. Na hora da valsa, as 15 velas simbolizam os 15 anos de vida. Ao apagar cada vela, a debutante comemora o fim de uma etapa.

Ao contrário das décadas anteriores, a maioria dos bailes agora é realizado com apenas uma menina, tornando este momento ainda mais único.

Buffet Quatro Estações

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram